Echia Club

A lenda de um nome, o fascínio de um local

O Echia club, centro de fitness & descontração do Grand Hotel Vesuvio, tornou-se um ponto de referência imprescindível e exclusivo para os nossos hóspedes. Os ambientes sugestivos e envolventes, a paz e a magia que pairam no ar da pequena joia do Grand Hotel Vesuvio, tornam este espaço, no qual os mármores, os mosaicos, os cristais coloridos, as madeiras de alta qualidade, a iluminação, a água, a rocha e as linhas suaves se encontram e se fundem delicadamente, um local nascido para o cuidado do corpo e da mente.
Cardiofitness, piscina, hidromassagens, sauna, banho turco: estes são os serviços oferecidos pelo Clube.

Restrictions apply in compliance with Hotel Covid-19 Guide Lines. Relaxation Area (sauna, steam bath, jacuzzi) and changing rooms are closed.

Gym is accessible free of charge

every day from 6.30 a.m. to 9.00 p.m.

Indoor Pool is accessible free of charge

from Monday to Saturday from 8.00 a.m. to 11.00 a.m. and from 4 p.m. to 7.30 p.m.

Closed on Sundays and Bank Holidays. Reservation mandatory.

O Echia club, centro de fitness & descontração do Grand Hotel Vesuvio, tornou-se um ponto de referência imprescindível e exclusivo para os nossos hóspedes. Os ambientes sugestivos e envolventes, a paz e a magia que pairam no ar da pequena joia do Grand Hotel Vesuvio, tornam este espaço, no qual os mármores, os mosaicos, os cristais coloridos, as madeiras de alta qualidade, a iluminação, a água, a rocha e as linhas suaves se encontram e se fundem delicadamente, um local nascido para o cuidado do corpo e da mente.
Cardiofitness, piscina, hidromassagens, sauna, banho turco: estes são os serviços oferecidos pelo Clube.

A etimologia da palavra “Echia” é de derivação incerta, as suas origens oscilam entre o mito de Vénus e Hércules mas, beleza ou força qualquer que seja a raiz deste antigo nome, é a história do monte que se ergue por detrás do Grand Hotel Vesuvio, efetivamente o monte Echia, que explica a homenagem que o hotel pretendeu fazer aos penhascos míticos. É aqui, nas águas onde a sereia Parténope, desesperada se precipitou, depois de ter tentado em vão encantar o esquivo Ulisses, sobre as margens do golfo mais belo do mundo, que nasce o núcleo urbano mais antigo de Nápoles. É aqui, nas encostas do monte Echia, que no século IX a.C. os gregos fundaram “Partenope”, que mais tarde se tornou “Palepoli”, a “cidade antiga”. Os colonos gregos, sem rival na perícia com que escolhiam as terras exploradas para estabelecerem os seus povoados, não podiam deixar de radicar-se aqui: o encanto da baía, os penhascos luxuriantes, a fecundidade do mar, as nascentes de água sulfurosa do monte Echia pareciam simplesmente um dom divino para as delícias humanas.